Estudar ou Não Estudar Mandarim ?

Estudar ou Não estudar Mandarim?

Depois desses oito meses de China estudando mandarim e conhecendo um pouco a cultura e a forma de ser dos chineses; acho
que posso dar minha opinião sobre se devemos investir ou não no estudo dessa língua, para nós e para nossos filhos.

De acordo com uma pesquisa feita em 2017 pelo Map Porn https://m.imgur.com/r/MapPorn/aZdPxKd  existem 7.102 línguas
conhecidas no Mundo, sendo que:

O Chinês é falado por aproximadamente 1 bilhão e 300 milhões de pessoas.
O Espanhol por aproximadamente 427 milhões de pessoas.
O Inglês por aproximadamente 339 milhões de pessoas.
E o Português por aproximadamente 290 milhões de pessoas.

Bom então considerando que o Mandarim é a língua mais falada no mundo, se eu não falar, estarei ficando para trás?  Será?

Atualmente as línguas mais estudadas no mundo (esse é um dado bastante difícil de coletar), baseado em resultados de grandes universidades, são:

  • Inglês
  • Francês
  • Espanhol
  • Italiano
  • Chinês
  • Japonês
  • Alemão
Países e estudo das línguas – Observe que ainda não encontra-se registro do Mandarim.

Definitivamente, o Inglês é o primeiro entre os idiomas mais influentes e estudados no mundo. Para isso, nenhum governo precisou investir para promover o idioma no mundo, pois alguns fenômenos o promovem quase que naturalmente: o uso da internet; o poder econômico, a simplicidade (pelo menos, do ponto de vista ocidental) do vocabulário, da estrutura e da gramática do idioma.

O Francês é o idioma que tem o maior número de falantes como segunda língua.

O Espanhol encontra-se em uma fase ascendente no mundo atual, graças a sua expansão nos EUA e ao crescimento econômico do continente latino-americano. Ele continuará expandindo a sua posição no mundo.

Os chineses e os japoneses, duas grandes civilizações, não têm muito interesse em promover suas línguas; acreditam que as suas culturas e idiomas são complexas demais para que um estrangeiro possa chegar a dominá-los.

Nesse ponto de vista e sob todos os outros, obviamente o Inglês é uma língua obrigatória, mas infelizmente em nosso país a grande maioria da população não domina nem o Português, pensar em duas ou três línguas a mais é uma realidade ainda para poucos.

Ouve-se muito falar que a China irá tornar-se a maior potência mundial, economicamente falando, isso faz com que o Mercado Internacional esteja sempre com a atenção voltada ao país.

Hoje é impossível uma grande empresa não ter uma filial na China, é um mercado que ninguém quer ou pode desprezar.

Da mesma forma a China é o maior comprador de produtos do Brasil. Com isso surgem oportunidades de empresas  brasileiras que mantêm escritórios na Ásia, assim como multinacionais que oferecem posições no mercado de trabalho.

Como via de mão dupla, os chineses estão comprando muitas empresas no Brasil ou montando seus negócios lá; com as privatizações que estão e irão acontecer em nosso país, muitas empresas hoje públicas, serão adquiridas por grupos chineses.

Claro se você conhece o Mandarim, leva vantagem, por questões culturais (você saberá como se comportar, o que é tradição, quais são os principais hábitos) esse fator estreita laços de confiança.

Os chineses preferem fechar negócios falando a língua materna.

Mas o que é importante priorizar:

  • Para as crianças e adolescentes até 18 anos, uma fase da vida que são direcionados pelos pais e obviamente dependerá da disponibilidade financeira para bancar todo esse investimento, acredito que o mandarim possa valer a pena, como uma terceira língua, se vier depois do Inglês e do espanhol, os benefícios do desenvolvimento cerebral é muito interessante e ficará para a vida.
  • Para quem está no começo da carreira ou na faculdade, digamos entre 18 e 35 anos, acredito que aprender mandarim faça sentido se sua profissão tiver alguma relação com o comércio/ serviço exterior ou admire a cultura milenar da China. Se você é um estudante de medicina, enfermagem, odonto ou psicologia e não tem nenhum interesse em desenvolver-se na linha da Medicina Oriental, acho que não faz sentido algum estudar mandarim.
  • Para quem tem mais do que 35 anos, MEU CASO, estudar mandarim valerá a pena se:
  1. Você mora na China. Como morar na China e não falar nem um pouquinho de chinês???
  2. Se você quiser desenvolver uma parte do cérebro que trabalha com as línguas tonais (explico abaixo). Excelente para evitar Alzheimer.
  3. Admira a cultura, medicina e tradições Chinesas.
  4. Quer mudar totalmente de vida e partir para uma nova experiência.

Mandarim é difícil?

Por incrível que pareça a parte gramatical é bem fácil, não existe tempo verbal, gênero nem grau, porém é uma língua tonal e isso Piora muito as coisas.

E o que é isso?

Todo o idioma que a entonação faça parte da estrutura, ou seja, uma mesma palavra pode assumir diferentes significados, dependendo do tom de suas sílabas, é uma língua tonal.

A língua tonal mais conhecida é o chinês, mas idiomas do tipo podem ser encontrados também em outros países da Ásia, na África e em tribos indígenas da Amazônia.

O português, assim como o inglês, o espanhol e a maior parte das línguas europeias são línguas não tonais.

Ou seja, estamos acostumados com línguas não tonais, quando você passa a estudar uma língua tonal, terá que desenvolver uma parte do cérebro que a gente não usa muito.

Aí é querer participar do American Ninja Warrior, levantando 2 kg de peso por dia. Você precisará trabalhar muito!!!! Entenda aqui “ESTUDAR MUUUUITO”.

Se você muda a entonação, muda o significo da palavra, ex.:

ma 嘛 (básico, sem tom) = usa no final da frase para pergunta.

mā 妈 (1º tom) é um tom flat = mãe.

má麻 (2º tom) é um tom subindo, tipo nosso tá = cânhamo.

mǎ 马 (3º tom) sobe e desce = cavalo.

mà 骂(4º tom) tom seco meio bravo = ruína, maldição.

Daí a maior dificuldade em falar e ser entendido e ouvir e compreender.

Veja como nosso cérebro trabalha com as línguas tonais, existe mais conexões do cérebro que nas não tonais.

Os caracteres são completamente diferentes, e isso é outro problema, pois você vai aprender uma língua, onde a escrita é uma habilidade a parte.

Aprender Mandarim não é mais algo tão distante. Muitos professores postam vídeos didáticos na internet para ajudar quem quer aprender o idioma. Eu estudo aqui com professor particular e estou fazendo um curso pela internet aí do Brasil, que Super Indico e se chama “PULA MURALHA” http://cursos.pulamuralha.com.br/

Resumindo a história, pessoas e situações diferentes requerem respostas e ações diferentes.

Estudar ou incentivar seu filho a estudar Mandarim, dependerá muito dos, seus/deles, objetivos e desejos.

Seja ele qual for o mais importante no estudo de qualquer língua e de qualquer outra escolha é dedicação, estarmos a fim e termos interesse.

No caso do Mandarim essa dedicação e interesse tem que ser dobrada.

E você? Já pensou em estudar uma língua só por prazer ? Qual língua você precisa estudar e qual você gostaria muito ?

Deixe aqui seu comentário.

Zài Jiàn. Tchau. Bye. Au Revoir.Hasta la Vista. Ciao. Sayonara !!!!

Anúncios

7 comentários em “Estudar ou Não Estudar Mandarim ?

  1. Simoninha que coisa mais difícil. Tentei pronunciar a palavra que vc exemplificou.. Não deu muito certo. Parabéns
    😤 pelo teu esforço. Vc é mesmo minha menina nota mil. Saudades Tia Di.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s