Como é a vida sexual na China.

Os chineses de uma forma geral são bastante tímidos, quando o assunto é relacionamento.

A demonstração de qualquer tipo de afeto em público, é muito rara de se ver.

Casais se abraçando e beijando em público, praticamente não existem.

É comum ver amigos de braços dados, mesmo entre homens, mas casais de namorados é raro até de mãos dadas.

Duas características identificam os casais de namorados:

  1. O rapaz carregando a bolsa da menina.
  2. E roupas iguais.

Aqui ainda hoje, tudo é mais tradicional quando o assunto é relacionamento.

As meninas começam a namorar já com a intenção de casar com o rapaz, então a escolha é bem definida. O primeiro beijo também demora mais para acontecer, não existe o “Tô Ficando”.

Os relacionamentos gays existem, porém ainda é bem escondido, pois é muito difícil enfrentar as tradições familiares. Infelizmente terminam tendo uma vida dupla por causa da sociedade. Ser diferente aqui é muito raro.

Gay – Tóng Zhì

Lésbica – Lā lā

O governo chinês não apoia o relacionamento gay, não incentiva, mas também não se opõe.

Taiwan foi o primeiro país da Ásia a aprovar o casamento Gay e se colocar contra os valores tradicionais.

Uma recente pesquisa realizada por milhares de usuários da internet mostrou que metade das pessoas nascidas em 1.990, ou seja, com 28 anos atualmente, não tem vida sexual.

Estudos Apontam que os chineses não são muito adepto ao sexo. Esse assunto também não é muito comentado.

A TryFun, uma empresa on-line de produtos para adultos pertencente à gigante chinesa NetEase, realizou uma pesquisa de cinco meses com 4.000 usuários NetEase nascidos nos anos 1980 a 1990.

O resultado é um relatório de 54 páginas intitulado “2018 Relatório Sexual da China das Gerações de 80 e 90.”.

De todos os 4.000 entrevistados (estamos falando de uma faixa etária de 28 a 38 anos), 54% relataram fazerem sexo pelo menos uma vez por semana.

Enquanto 50% dos entrevistados nascidos na década de 90 afirmaram nunca terem feito sexo. Observe que aqui estão jovens com 28 anos, no topo da atividade sexual.

40% das pessoas nascidas nos anos 80 estão fazendo sexo pelo menos duas vezes por semana.

De acordo com o relatório de atividade sexual, quanto maior a renda, maior a chance de que ele ou ela faça sexo semanalmente, 70% dos entrevistados em domicílios com uma renda familiar mensal superior a RMB 20.000 (cerca de R$ 12.000,00) tem relações sexuais uma vez por semana.

O sexo semanal cai para menos de 60% para as famílias que ganham menos de RMB 10.000 (R$ 6.000,00) por mês e 50% para as que ganham menos de RMB 5.000 (R$ 3.000,00).

Ou seja, quanto menos a pessoa ganha, menos sexo ela faz. Parece que é o posto do brasileiro.

“Nossos públicos-alvo são aqueles nascidos nas décadas de 1980 a 1990… Queremos mudar a impressão de que produtos para adultos são vulgares e de baixa classe.”, disse o diretor da TryFun, Zhao Yong. Ele acrescentou que o relatório foi uma tentativa de ajudar a geração mais jovem da China a entender melhor o sexo e incentivá-los a buscar uma vida sexual saudável e feliz.

O porquê desse desinteresse pelo sexo?

Acredito que alguns pontos contribuem para esse resultado.

Além da própria cultura mais retraída e tímida, há uma constante preocupação sobre o que as pessoas irão pensar de mim.

A falta de apelo sexual em comerciais, filmes e marketing, assim como das próprias pessoas que caminham na rua.

A valorização da beleza facial natural e a pouca exposição do corpo, este sempre coberto, com roupas largas e protegido do sol.

Há também o fenômeno mundial da internet, onde os jovens se trancam em seus mundos e passam um tempo enorme jogando, assistindo filmes e novelas, esquecendo-se de olhar para fora e interagir com o outro.

Você pode estar pensando; “- Mas… então como eles são o país mais populoso do mundo? ”

Também faz parte da cultura e tradição chinesa, os jovens casarem e terem filhos, para que o nome da família perpetue. Mas isso não tem nada a ver com sexo regular.

Além disso, nos últimos seis anos a taxa de natalidade tem caído ano após ano e a taxa de mortalidade crescendo. Em 2020 a Índia já terá ultrapassado a China em número de pessoas.

É isso aí. Até a próxima curiosidade.

Zài Jiàn.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s