Minha viagem para o Japão – Primeira Cidade Osaka.

A Semana Dourada aqui na China nos deu 10 dias de folga e aproveitamos para comemorar nossos 29 anos de casados no Japão.

Daqui de Shanghai são duas horas e meia de voo.

Antes de começar a contar sobre cada cidade que pudemos visitar, acho que vale a pena algumas dicas:

  • Apesar da excelente relação entre Brasil e Japão; brasileiros precisam de visto e na primeira solicitação, vários documentos são solicitados e pouco tempo de permanência (mais ou menos 15 dias) são concedidos. Aqui na China apenas empresas credenciadas podem solicitar o visto para você, ou seja, não dá para ir direto ao Consulado, com a papelada embaixo do braço.
  • A Imigração é meio chatinha, e não sei se é porque somos brasileiros morando na China, várias perguntas sobre o que você vai fazer lá e apresentação das reservas de hotéis são solicitadas.
  • O Japão é caro, em especial alimentação e transporte. Você vai gastar em uma passagem simples de metrô em torno de R$ 6,00. Os táxis são proibitivos, uma viagem do aeroporto Internacional de Osaka até o bairro de Namba sai por aproximadamente 15.000 ienes, ou R$ 510,00 (660 ienes para cada 2 km).
  • Já roupas, tênis, eletrônicos, cosméticos, achei mais barato que em Shanghai (Shanghai é muito caro) e mesmo em relação à São Paulo.
  • O Japão sofre muito com as situações climáticas, tufão, furacão, tsunami, etc. Então esteja preparado (financeiramente também) para eventuais contratempos. Nosso voo de ida foi cancelado (devido a um furacão) e a opção foi mudar de cidade de chegada e pegar um trem para nosso destino, assim como outro voo interno de Osaka para Ishigaki, também foi cancelado e teve que ser remarcado em outra data (despesas com hotel, novos voos, etc.).
  • Pegamos um tufão na cidade de Osaka e tudo fecha, então dê a devida atenção aos alertas prévios que são dados por toda a cidade e se abasteça com comida, bebida etc. e fique no hotel.
  • A relação que o Japão tem com o Brasil é realmente especial, e para nossa surpresa, cidades como Nagoya, têm suas placas de sinalização nas estações de trem em Português. Os caixas eletrônicos possuem a opção de línguas (Japonês, Chinês, Inglês e PORTUGUÊS) eu realmente me surpreendi com isso.

Chegamos pelo aeroporto de Nagoya e assim que você desembarca um Voluntário “Senhorzinho”, muito gentil, te pergunta para onde você vai e te ajuda desde a compra do bilhete do transporte até a plataforma que você deverá ficar. Algo excepcional!! Ah e claro sempre se curvando, no mais tradicional cumprimento japonês.

Do aeroporto de Nagoya você pega o trem para a estação Nagoya, leva uns 20 minutos e quando chega à estação é só comprar o ticket para Shin Osaka, o ideal é pegar o Shinkansen (trem bala) em 30 minutos você chega em Osaka.

Foi uma decisão correta ficar em Osaka e de lá passar o dia nas mais variadas cidades (Kyoto, Nara, Kobe), é muito fácil circular e Osaka é a terceira maior cidade do Japão, então tem uma excelente estrutura.

Podemos dividir Osaka em Namba, que fica mais ao sul, e a área de Umeda, que fica ao norte.

Ficamos hospedados em Namba e recomendo, pois a Estação de Metrô de Namba tem 30 saídas e liga tudo a todos os lugares, super fácil.

Em Namba há uma rua chamada Dotonbori, corre paralela ao canal de mesmo nome, que é exatamente como se imagina o Japão tradicional: com neons coloridos, cheios de restaurantes minúsculos, lojas de todos os tipos, japoneses estilosos andando pelas ruas.

Há também a famosa rua de pedestres coberta que se chama Shinsaibahi, onde você vai encontrar uma infinidade de lojas, cafés, etc. Não tenha preconceito com as lojas que parecem 1,99; lá você encontra cosméticos japoneses, produtos da marca Shiseido, tudo à preço excelente e diferentemente da China, você pode comprar sem medo, pois são originais.

O Must Have é tirar uma foto embaixo do Homem da Glico. Na verdade é um painel publicitário de uma marca de guloseimas, que foi instalado em 1935. Em momentos importantes para o Japão, o painel homenageia o evento, fora desses momentos o Homem Glico corre para nos mostrar os principais símbolos do Japão.

O Símbolo da Cidade é o Castelo de Osaka e a visita é obrigatória porque marca a unificação do Japão por Hideyoshi Toyotomi. Dentro do castelo há um museu que conta um pouco da história do Japão, são sete andares e um deck de observação no 8º, mas no dia que fomos, por causa do tufão, o castelo estava fechado.

O lugar é maravilhoso por fora também, são várias muralhas, detalhes em ouros e tudo muito bem cuidado, assim como o parque e o rio que contorna o castelo.

Outro lugar interessante em Namba é a Den Den Town, ideal para comprar eletrônicos, principalmente jogos de videogame. Apesar dos preços dos celulares serem bem atrativos, eles são bloqueados e só podem ser vendidos com uma linha japonesa junto.

A região de Umeda, ao redor da estação de Osaka, é repleta de grandes lojas de departamentos, centros de compras e prédios modernos. O rooftop da moda, Umeda Sky Building, você avista Osaka inteira dos 40 andares 360 graus. Uma construção hipermoderna. Não subimos, mas vale a pena ser vista, muito diferente.

E o destino seguinte foi o mercadão local, Kuromon. Aqui você vê todo tipo de peixe e crustáceo existente, como ostras gigantes e patas de caranguejo enormes e também sorvete preto. Dedique umas boas 3 horas por ali e prove de tudo, uma delícia! Almoçamos duas vezes nesse mercadão. Cada pata de Caranguejo assada na brasa !!! Imperdível.

Ainda tenho que contar sobre Kyoto, Nara, Kobe, Arima Olsen e Ishigaki, sobre a educação, limpeza, organização, tecnologia, espiritualidade. Enfim acho que vai dar mais uns 10 posts!!!!

O Japão para mim foi uma surpresa extraordinária.

Assim como a Europa, no sentido de facilidade de locomoção, excelente comida, lugares maravilhosos para visitar, mas com algo a mais, um povo extremamente Educado que te apresenta um Serviço de primeira qualidade.

PENA QUE É CARO E LONGE!!!

Na próxima semana conto mais sobre o Japão.

Beijos.

 

 

 

 

 

Anúncios

Um comentário em “Minha viagem para o Japão – Primeira Cidade Osaka.

  1. PARABÉNS PELOS 29 ANOS e muita saúde e felicidades para os muitos que estão por vir.
    Tive o prazer de estar no Japão e não tive problema com os furacões, era verão. Adorei voltar com vocês para Osaka e estou ansiosa para os próximos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s